13set
Arquivado em: Parágrafos

Quando você se sentir sobrecarregado coloque sua música favorita. Feche os olhos. Respire fundo. Não permita que sua mente navegue pelo redemoinho tenebroso que intenta sugar sua vida. Foque na pressão dos seus pulmões e nas batidas do seu coração. Apure os sentidos.

 

Sim, você está vivo.

 

Você pode não acreditar no que direi agora, mas sua existência é importante. Acredito piamente no clichê de que ninguém está aqui por acaso. O grande dilema de cada um é descobrir o que significa esse acaso que nada mais é o propósito. Enquanto não descobrimos, nos sentimos perdidos, desimportantes e desvalorizados. É bem real esse patinar em busca de nós mesmos e do que/quem queremos fazer/ser. Patinação que não deve impulsionar o silêncio de cada órgão que compõe seu corpo, mas sim instigar esses motores a sempre querer por mais.

 

Há muito que se viver por aqui, muito a se conquistar, e se alguém nunca lhe disse isso, aqui vai: não desista. Você está vivo, mas entendo perfeitamente o desejo de manter os olhos fechados por tempo indeterminado. O que os olhos não veem o coração não sente, certo?

 

Você pode carregar um peso diferente de tantos outros, mas há tantos outros que lhes dirão que sim, eles também se sentem sobrecarregados. Sim, eles também pensam em largar o fardo. Sim, eles também querem manter os olhos fechados por tempo indeterminado. Sim, eles querem interromper o motor da vida. Só que, vamos pensar direitinho, se você carregou todo esse fardo até aqui isso significa que você é mais forte do que imagina. Mais destemido do que imagina. Mais insistente do que imagina.

 

Mesmo você não querendo ver, há muita luta aí dentro do seu peito. Em cada veia envergada. Em cada suspiro frustrado. Em cada lágrima de chateação. Em cada sorriso de vitória.

 

É normal sentir o cansaço. Se sentir enganado. Se a vida fosse fácil, teríamos nossos sonhos realizados do dia pra noite. A vida nos dá mil e um motivos para desistirmos como também dá mil e um motivos para seguirmos. Para aguentarmos mais um pouco. Nossos arredores podem se acobertar em trevas, mas o que amamos e apreciamos, quem amamos e quem apreciamos, são bases que diminuem o impacto das mais intensas quedas. Nem sempre esse amortecimento é sentido porque estamos tão entregues a dor, tão perdidos dentro de nós mesmos, que o silêncio aparentemente seguro soa como motivo mais que suficiente para abandonar tudo.

 

Não há nada de errado com o silêncio, mas nunca hesite em quebrá-lo. Mesmo que soe como um esforço que não vale a pena. Em algum instante você verá que valeu a pena.

 

Volte-se para a música. Contemple o que vê mentalmente e perceba que a queda brusca é uma nova chance e não um fim. É uma nova chance de tentar, de mudar o percurso. E, digo pessoalmente, eu quero que tente. Quantas vezes for preciso. E, se não der, peça ajuda. Você não deve abandonar tudo. É, é fácil dizer, mas eu estou nesse redemoinho com você. A vida não tem sido a mais brilhante de se viver, nem dado muitos motivos para tentar ultimamente, mas escolha continuar vivendo. Em vez de aderir a imensidão das coisas, escolha as menores das coisas, porque são elas que têm me segurado aqui. Neste instante. Escrevendo este texto. Pra você.

 

E você pode fazer o mesmo.

 

Tenho certeza que neste seu instante de contemplação há coisas que ama e que aprecia. Agarre-se a elas. E, de novo, se não der, peça por ajuda.

 

Você é importante, acredite em mim.

 

Tudo anda desesperador e parece que este ínterim de tempo tem sido esmagador para muitas pessoas. Mas, quero que você saiba que tudo bem sentir tudo que está sentindo. Que tudo bem encarar mais um dia ruim. Que tudo bem lidar com problemas dos quais você acredita que ninguém compreenderá. Mas se lembre que cada dia é uma nova chance. E que algumas pessoas lhe ouvirão.

 

Peço que não circule tanto ao redor da sua dor. Abrace-a. Entenda-a. Deixe as coisas boas entrarem e as coisas ruins saírem. Seja, acima de tudo, honesto consigo mesmo. Se não der para aguentar sozinho, chame alguém para compartilhar o fardo. Sempre há alguém para segurar ou levar o que está mais pesado. Porque esse alguém quer que você fique. Quer que você lute.

 

Conte até 15 antes de qualquer medida desesperadora. 15 segundos podem mudar o curso da sua vida por completo. Este também é seu mundo e eu quero você aqui comigo.

 

Agora, abra seus olhos. Você vê? Este é seu mundo. Você pode não querê-lo agora, mas ele é seu. Um mundo que pode ser uma tela cinza ou branca, mas que nada impede uma pincelada de cores. Um dia de cada vez. Se não tiver forças, peça ajuda. Peça sempre o auxílio de outras mãos para tornar o incolor nas mais lindas nuances coloridas. Você pode pensar que sua história não faz diferença, mas faz.

 

Além de acreditar que ninguém está aqui por acaso, também acredito que você não tem uma história à toa. Tenho certeza que mil e uma pessoas procuram em você razões para sobreviver. Não esconda sua verdade. Não se esconda de maneira alguma. Você está aqui para viver a sua vida.

 

Você é real e está aqui. Você é um constante ponto e vírgula e nunca um ponto final. Lembre-se que cada dia é uma chance. Use-a bem.

 

E se não sabe como usá-la, peça por ajuda.

 

Fique aqui. Estarei aqui segurando suas mãos no que for preciso.

 

 

Se você se sente sozinho, não tem com quem conversar, procure por ajuda especializada e/ou pelo Centro de Valorização da Vida.

 

Imagem: Jeswin Thomas (via Pexels)

Tags: , .
Stefs Lima
Jornalista, fundadora do Contra as Feras e ex-líder de um Capítulo Local do movimento internacional chamado I AM THAT GIRL. Não poupa no textão e nem nas doses diárias de café. Além disso, acredita piamente que você pode ser sua própria heroína.
Você pode gostar de ler também Deixe seu comentário
Siga @HeyrandonGirl no Instagram e não perca as novidades