Arquivo da categoria: 'Jornalismo Online' Arquivo da tag 'Jornalismo Online'
19maio
Arquivado em: Notas de Campo
Lembro-me como se fosse ontem do meu encantamento pelo universo online. Eu não sabia muito bem para o que ele servia, a não ser para abrir janelas rumo a outros universos.   Sites sobre Dawson's Creek. Um GeoCities sobre Wicca. Um grupo do Yahoo! sobre os Backstreet Boys. Um início de relacionamento experimental que não demorou a se tornar viciante. Uma pena que, nesse início, eu s...
Escritora dividida entre o tempo e o espaço. Colecionadora de achados e perdidos. Ex-líder de um Capítulo Local do movimento internacional chamado I AM THAT GIRL. Não poupa no textão e nem nas doses diárias de café. Além disso, acredita piamente que você pode ser sua própria heroína.
08jul
Arquivado em: Scrapbook
Hoje resolvi falar um pouco de jornalismo online. Eu pensei muito no que escreveria, mas devo dizer que estou longe de apresentar uma definição. Com o passar dos anos, me convenci que o papel do jornalista deixou de ser uma coisa só, mas muitas. Ainda mais no que condiz à internet, pois as pessoas que atuam na Websfera se comportam diferente e pensam diferente. Acima de tudo, fazem um tipo de ...
Escritora dividida entre o tempo e o espaço. Colecionadora de achados e perdidos. Ex-líder de um Capítulo Local do movimento internacional chamado I AM THAT GIRL. Não poupa no textão e nem nas doses diárias de café. Além disso, acredita piamente que você pode ser sua própria heroína.
02out
Arquivado em: Prismas
No post em que tentei desmistificar o jornalismo, comentei por cima sobre as diferentes áreas de atuação desse ramo que ainda atrai pessoas corajosas com o sonho de segurar o microfone da Globo. Hoje, vou falar um pouquinho sobre webwriting (e por que não de jornalismo online?), “minha” profissão que encontrei certa salvação, ainda mais por ter aprendido a desgostar do “choralismo”...
Escritora dividida entre o tempo e o espaço. Colecionadora de achados e perdidos. Ex-líder de um Capítulo Local do movimento internacional chamado I AM THAT GIRL. Não poupa no textão e nem nas doses diárias de café. Além disso, acredita piamente que você pode ser sua própria heroína.